ecfamalic-famalicão

Julho 06 2018

antas fama.jpg

 Igreja e Mosteiro de Santiago de Antas - Famalicão.

by Eduardo Santos Carneiro

 

https://www.facebook.com/Hist%C3%B3riGeo-Portugal-130500857025122/ 

publicado por EduardoSantosCarneiro às 18:02

Abril 20 2018

Esmeriz - Famalicão

"Casa da Agrela"

Agrela esmerizn.jpg

 Jardim da Quinta / https://www.facebook.com/Hist%C3%B3riGeo-Portugal-130500857025122/ 

 

SantosCarneiro Property 

publicado por EduardoSantosCarneiro às 15:21

Janeiro 21 2018

oliveira sta maria.jpg

 Igreja de origem românica, anexa ao mosteiro de Santa Maria de Oliveira, como era designada a freguesia. Este mosteiro detinha um vasto património constituído por várias propriedades. 

Em breve, mais sobre a importância deste e de outros mosteiros do concelho de Famalicão.

Pesquisa do professor Eduardo Santos Carneiro.

 

https://www.facebook.com/Hist%C3%B3riGeo-Portugal-130500857025122/ 

publicado por EduardoSantosCarneiro às 13:42

Janeiro 03 2018

http://emsc.wordpress.com/

Eduardo Santos Carneiro

P1000172.JPG

 

https://www.facebook.com/Hist%C3%B3riGeo-Portugal-130500857025122/ 

blog:  http://sol.sapo.pt/blogs/eduardocarneiro

 

Mais em: 

www.ecfamalic.blogspot.com

 

 

 

 

http://historigeo.blog.com

publicado por EduardoSantosCarneiro às 15:13

Novembro 04 2017

castelovermoim.jpg

Vestigios do Castro e Castelo de Vermoim

Há referências de que em Vermoim terá existido um castro importante, integrado numa "civitas" anterior à época romana. Segundo a “História dos Godos”, também os Normandos atacaram esta zona, mais precisamente o castelo de Vermoim, onde se situa agora o Caruito, local da freguesia. Esse ataque dos piratas normandos comandados por Gumdáredo ao castelo de Vermoim , provocou a morte do então conde do Condado Portucalense – Alvito Nunes e de toda a população de Vermoim. Documentos relatam que a zona envolvente ao castelo de Vermoim ficou deserta durante 146 anos após o ataque dos Normandos. Foi então, no ano de 1032, que um tal de Arias de Brito, fundou um Mosteiro de Agostinhos e deu nova vida a Vermoim.*

______________________

Vermoim – Freguesia do concelho de Vila Nova de Famalicão

in,  Mário Jorge Barroca, Fortificações e Povoamento no Norte de Portugal (Séc. IX a XI)

Pesquisa / Imagem; Eduardo Santos Carneiro - HistóriGeo Portugal

 

https://www.facebook.com/Hist%C3%B3riGeo-Portugal-130500857025122/ 

publicado por EduardoSantosCarneiro às 21:45

Abril 26 2017

25 abril 2017.jpg

https://www.facebook.com/Hist%C3%B3riGeo-Portugal-130500857025122/

 

publicado por EduardoSantosCarneiro às 20:39

Janeiro 24 2017

agras 2015

Agrícola do Novais / Eduardo Santos Carneiro - Esmeriz

 

publicado por EduardoSantosCarneiro às 20:51

Janeiro 24 2017

catarina

 Ana Catarina Carneiro

publicado por EduardoSantosCarneiro às 20:47

Abril 05 2016

Castro de Penices/ Gondifelos – Vila Nova de Famalicão

penices

Castro situado num meandro do rio Este, em Penices – Gondifelos. Destaca-se entre os povoados proto-históricos do Baixo Ave precisamente por aquela característica topográfica, que lhe proporciona excelentes condições defensivas graças às pronunciadas escarpas que o delimitam sobretudo a Oeste e Noroeste.
No interior, foram detectadas diversas bases de cabana delimitadas por buracos de poste e pavimentos em argila (não expostas por razões de conservação), pertencentes à fase mais antiga de ocupação, datada do Bronze Final (sécs. VIII-VII a.C.). São visíveis três construções circulares, uma delas com vestíbulo, delimitadas por um muro e pela própria muralha, que faziam parte de um núcleo familiar.
O sistema defensivo deste pequeno povoado integrava, além da muralha central e do aproveitamento da escarpa natural – que pode observar-se a Noroeste – um complexo de três fossos e outros tantos taludes implantados na área mais aberta, a Sudeste.
A ocupação deste pequeno povoado, descoberto na década de 1980 e que contou desde então com diversas campanhas de escavação está compreendida entre o Bronze Final, e o séc. I, altura em que foi abandonado, voltando a ser habitado, pelo menos parcialmente, entre finais do séc. IV e inícios do V.
Bibliografia
Dinis, António P. – Ordenamento do território do Baixo Ave no I Milénio A. C. Porto: Fac.Letras Univ. Porto, 1993. Dissert. Mestrado, policop.

Investigação e pesquisa: Eduardo Manuel Santos Carneiro

Castro situado num meandro do rio Este, em Penices – Gondifelos. Destaca-se entre os povoados proto-históricos do Baixo Ave precisamente por aquela característica topográfica, que lhe proporciona excelentes condições defensivas graças às pronunciadas escarpas que o delimitam sobretudo a Oeste e Noroeste.
No interior, foram detectadas diversas bases de cabana delimitadas por buracos de poste e pavimentos em argila (não expostas por razões de conservação), pertencentes à fase mais antiga de ocupação, datada do Bronze Final (sécs. VIII-VII a.C.). São visíveis três construções circulares, uma delas com vestíbulo, delimitadas por um muro e pela própria muralha, que faziam parte de um núcleo familiar.
O sistema defensivo deste pequeno povoado integrava, além da muralha central e do aproveitamento da escarpa natural – que pode observar-se a Noroeste – um complexo de três fossos e outros tantos taludes implantados na área mais aberta, a Sudeste.
A ocupação deste pequeno povoado, descoberto na década de 1980 e que contou desde então com diversas campanhas de escavação está compreendida entre o Bronze Final, e o séc. I, altura em que foi abandonado, voltando a ser habitado, pelo menos parcialmente, entre finais do séc. IV e inícios do V.
Bibliografia
Dinis, António P. – Ordenamento do território do Baixo Ave no I Milénio A. C. Porto: Fac.Letras Univ. Porto, 1993. Dissert. Mestrado, policop.

Investigação e pesquisa: Eduardo Santos Carneiro

publicado por EduardoSantosCarneiro às 14:42

Agosto 06 2015

Vila Nova de Famalicão

parque devesa.jpg

 

 https://www.facebook.com/pages/Hist%C3%B3riGeo-Portugal/130500857025122

A partir de meados do século XIX, depois da refundação do concelho e com a abertura da estrada Porto – Braga em 1875, Famalicão entra numa fase de grande desenvolvimento. Constroiem-se edíficios públicos, como o Hospital da Misericordia (1878), e os Paços do Concelho em 1881 e erguem-se “edíficios particulares luxuosos”, com capitais vindos do Brasil, de que é exemplo o “Palacete do Barão da Trovisqueira” . É nessa época que começam a instalar-se na vila e no concelho, fábricas e oficinas, são os casos da fábrica de relógios “A Boa Reguladora” em 1895, da Tipografia Minerva em 1886 e das fábricas texteis em Riba de Ave, freguesia pertencente ao concelho de Vila Nova de Famalicão. Das fábricas de Riba de Ave posso referir a primeira a ser instalada que foi em 1890 pelo Barão da Trovisqueira. Em 1896 a Sampaio Ferreira fundada por Narciso Ferreira, que se tornou no maior industrial português no ramo da indústria textil. *

EduardoSantosCarneiro

publicado por EduardoSantosCarneiro às 20:06

Eduardo Santos Carneiro
mais sobre mim
Julho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO